Menu fechado

Sessões temáticas

ST 1 – Capitalismo financeiro e desenvolvimento geográfico desigual

Quinta-feira, 16.05 8:30h – 10:30h – Sala 11 (Geografia)

Fábio Teixeira Pitta; Cássio Arruda Boechat; Carlos de Almeida Toledo (Coordenadores) Financeirização: da territorialização do capital colonial à produção crítica do espaço
Leônidas de Santana Marques O desenvolvimento (geográfico) desigual e combinado como teoria-chave na compreensão da internacionalização do capital no século XXI
Renato Morgado Soares Repercussão geopolítica de uma crise econômico-financeira que se aproxima
Roberto Moraes Pessanha O crescente papel dos fundos financeiros e sua enorme mobilidade no espaço e entre as frações do capital no capitalismo contemporâneo
Cristiano Buoniconti Camargo; Ivan Souza Vieira Os efeitos da financeirização da economia nas políticas sociais: uma análise específica dos direitos trabalhistas e previdenciários

ST 2 – Os nexos espaço/moeda: escalas locais, escalas globais

Quinta-feira, 16.05 8:30h – 10:30h – Sala Edgar Carone (História)

Stefanos Ioannou; Dariusz Wójcik (Coordenadores) Desigualdade de renda, finanças e espaço. Uma análise entre países
Andrés Arauz Os dados do dinheiro: geopolítica dos dados de sistemas de pagamento
Claes Belfrage; Johannes Jaeger; Annina Kaltenbrunner; Adriana Nilsson Internacionalização da moeda como estratégia para superar a dependência monetária?
Elif Karacimen; Annina Kaltenbrunner; Halima Jibril A financeirização de empresas não financeiras: uma comparação entre o Brasil e a Turquia usando dados setoriais
Chris Gibson; Dallas Rogers Urbanismo não solicitado: novas modalidades de relações dinheiro-cidade

ST 3 – A financeirização dos circuitos industriais e de produção energética

Quinta-feira, 16.05 8:30h – 10:30h – Sala Joaquim Barradas (História)

Edilson Pereira Júnior (Coordenador) O Brasil e seu projeto de crescimento industrial em tempos de acumulação capitalista com predominância financeira
Iolanda Aida de Medeiros Campos Polo Industrial de Manaus: Desafios e Perspectivas
Liam Keenan As geografias das restrições institucionais e industriais sobre a financeirização e mercantilização da produção global de cerveja
Luciano Duarte; Wagner Nabarro Desenvolvimento e financeirização: modalidades de financiamento de atividades e fornecedores da Petrobras no território brasileiro
Mariana Traldi Território e Finança Global: os nexos estabelecidos entre a produção de energia eólica no semiárido brasileiro pela Atlantic Energias Renováveis e o fundo de investimento britânico Actis LLP

ST 4 – Finanças e desenvolvimento desigual no leste europeu

Quinta-feira, 16.05 10:30h – 12:30h – Sala 11 (Geografia)

Martin Sokol (Coordenador) Redes de “cadeias financeiras”: unindo finanças, geografia e desenvolvimento desigual
Giulia Dal Maso e Martin Sokol Grupos bancários da Europa Ocidental na Europa Centro-Oriental: um balanço preliminar
Marek Mikuš Dívida pública, fluxos de capital e financeirização do estado na Europa Centro-Oriental
Petra Rodik Encadeando as famílias aos mercados financeiros: estratégias geradoras de juros de nível micro de bancos ocidentais na Croácia

ST 5 – Tecnologias da informação e novos agentes financeiros

Quinta-feira, 16.05 10:30h – 12:30h – Sala Edgar Carone (História)

Hindenburgo Pires (Coordenador) A Geografia das FinTechs: O novo cenário da disputa pela prestação de serviços financeiros online no Brasil
Maria Beatriz Cruz Rufino; Lucas Meirelles Toledo Ramos Batista Startups como nova fronteira imobiliário-financeira: Estratégias de negócio e implicações para o desenvolvimento urbano desigual da metrópole de São Paulo
Villy Creuz Os nexos financeiros e a economia urbana: pensando situações a partir de Buenos Aires e São Paulo
Robson Simões Financeirização e datacenters: o poder do capital sobre as nuvens digitais
Victor Zuliani Iamonti A indústria de cartões e a diversificação dos meios de pagamento no Brasil: uma aproximação à regulação, agentes e encadeamentos de atividades envolvidos

ST 6 – Políticas públicas, agentes financeiros e produção do espaço urbano

Quinta-feira, 16.05 10:30h – 12:30h – Sala Joaquim Barradas (História)

Flávia Elaine da Silva Martins (Coordenador) O cotidiano do endividamento imobiliário e suas expressões geográficas: questões acerca do Programa Minha Casa Minha Vida no contexto metropolitano do Rio de Janeiro
Maira Magnani Asencio Os fundos de pensão como agentes da produção do espaço das cidades brasileiras: uma análise através de sua atuação no mercado imobiliário comercial
Marlon Altavini de Abreu O alargamento dos contextos espaciais de circulação e valorização da propriedade imobiliária: uma análise a partir dos Certificados de Recebíveis Imobiliários
Silvana de Sousa Silva Habitação de interesse social e valorização do espaço urbano: abordagens em Marabá (PA)
Juscelino Gomes Lima O sertão em negociação: dinâmicas, agentes e repercussões sobre a terra urbana a partir de uma cidade de Comando Regional Piauiense

ST 7 – Dinâmicas financeiras em territórios periféricos

Quinta-feira, 16.05 14:30h – 16:30h – Sala 11 (Geografia)

Fábio Lucas Pimentel de Oliveira (Coordenador) Produção do espaço e capitalismo contemporâneo na América Latina
Zoltán Gál O investimento estrangeiro gera crescimento econômico nos países emergentes? O caso da Europa Centro-Oriental e da Hungria
João Silva Compreendendo a singularidade da abordagem de Singapura à propriedade estatal
Allan Rodrigo de Campos Silva Mobilidade do trabalho e dos capitais entre Brasil e Angola: um deslocamento nas dinâmicas territoriais no Sul Global

ST 8 – A metrópoles e a financeirização do espaço urbano

Quinta-feira 16.05 14:30h – 16:30h – Sala Edgar Carone (História)

Paulo Roberto Rodrigues Soares; João Antonio Blois Aita (Coordenadores) Porto (menos) Alegre: a produção do espaço da metrópole na era da urbanização mundializada e financeirizada
Bridget Fisher; Flávia Leite O custo do projeto de reurbanização Hudson Yards da cidade de Nova Iorque
Gustavo Henrique Souza Santos Estado, capital financeiro e experiência na cidade de São Paulo: Uma análise da territorialização do capital e as metamorfoses da terra pelos fundos de investimento imobiliário
Bruno Pereira Reis As novas articulações entre o financeiro e o imobiliário na Espanha pós-crise: o caso de Madri
Ivo Ricardo Gasic Klett Bancos e companhias de seguros no mercado de terra urbana de Santiago do Chile. Podemos chamar isso de financeirização?

ST 9 – Finanças solidárisa e moedas sociais: experiências brasileiras

Quinta-feira, 16.50 14:30h – 16:30h – Sala 16 (História)

Carolina Gabriel de Paula Pupo (Coordenadora) Banco Palmas: das finanças solidárias a produção de contra-racionalidades
Fernando Gonçalves Severo; Luiz Arthur Silva de Faria Oficina de Artesanato Monetário para Territórios do Bem Viver
Henrique Pavan Beiro de Souza Moeda e desenvolvimento local: algumas considerações a partir do caso da moeda social Mumbuca
Luiz Arthur Silva de Faria; Pedro Henrique da Costa Braga; Carolina Gabriel de Paula Pupo; Fernando Gonçalves Severo Digitalização de moedas sociais, um olhar sociotécnico sobre o caso do Banco Mumbuca em Maricá-RJ

ST 10 – Centros financeiros internacionais e serviços corporativos

Sexta-feira, 17.05 8:30h – 10:30h – Sala 11 (Geografia)

Fabio Betioli Contel e Dariusz Wójcik (Coordenadores) Os centros financeiros do Brasil no século XXI: hierarquia, especialização e concentração
David R. Meyer Acesso de financistas em centros financeiros globais a recursos de informação e conhecimento
Rita de Cássia Barros A atividade seguradora no Brasil, a centralidade de São Paulo e o papel de Zurique como centro financeiro global na geografia dos serviços securitários
Wagner Nabarro A centralidade financeira e informacional de São Paulo e a expansão do mercado de capitais no território brasileiro
Maëlys Waiengnier; David Bassens; Reijer Hendrikse; Laura Gutierrez O “segredinho sujo” da pesquisa em cidades mundiais revisitado: desembalando o complexo de serviços avançados de produção de Bruxelas

ST 11 – Contribuições ao debate da financeirização da questão habitacional

Sexta-feira, 17.05 8:30h – 10:30h – Sala Reinaldo Xavier (História)

Laércio Monteiro Júnior (Coordenador) A Financeirização e seus impactos da indústria imobiliária
Carlos Alberto Penha Filho Empresas Incorporadoras e Contabilidade Crítica: proposta metodológica de pesquisa
Henrique Dorneles de Castro O papel da financeirização na reestruturação urbana global: a urbanização planetária como investimento financeiro para a reprodução do capital
Sharon Dias Financeirização da vida cotidiana das famílias de baixa renda: contribuição para o debate crítico
Nicolas Vergara-Arribas Desvendando a relação entre as finanças e a espacialidade do desenvolvimento imobiliário urbano: uma proposta teórica exploratória

ST 12 – Capital financeiro e espaço agrícola no Brasil – I

Sexta-feira, 17.05 8:30h – 10:30h – Sala Edgar Carone (História)

Yamila Goldfarb (Coordenadora) Do Regime Alimentar Corporativo ao Regime Alimentar Corporativo Financeirizado: a transição para a proeminência do capital financeiro na agricultura
Weldon Pereira Silva de Novais; Marco Antonio Mitidiero Junior O Domínio das finanças no agronegócio do café brasileiro
Alessandro Francisco Trindade de Oliveira Dinâmica produtiva e mercado financeiro no Brasil: uma trajetória traçada pelo agronegócio
Lorena Izá Pereira O capital financeiro no controle do território no Brasil
Ladislau Pereira Sanders Filho O desastre da Samarco e a fase atual do capitalismo

ST 13 – As múltiplas dimensões da financeirização: do econômico ao cultural

Sexta-feira, 17.05 8:30h – 10:30h – Sala Joaquim Barradas (História)

Sandra Lúcia Videira (Coordenadora) Mundialização financeira: a disseminação dos bancos estrangeiros no Brasil – o caso do Banco Santander
Leonardo Sena do Carmo Usos do território, Finanças e Jogo do Bicho: uma análise sobre o papel da norma na loteria mais contraventora do Brasil
Fábio Brito dos Santos Atividade bancária e economia do setor público: as folhas de pagamento como nexo na difusão da topologia do Banco do Brasil em Alagoas
Heloísa Santos Molina Lopes; Carlos Eduardo Salazar Salgado Psicoesfera na América Latina e globalização das finanças
Cintia dos Santos Pereira da Silva A Financeirização das trocas simbólicas

ST 14 – Topologia bancárias e capitalismo financeiro no Brasil

Sexta-feira, 17.05 10:30h – 12:30h – Sala 11 (Geografia)

Dhiego Antonio de Medeiros (Coordenador) Retração dos fixos bancários e expansão da agiotagem não institucional no território brasileiro: meditações acerca da oferta de crédito em Alagoas (2016-2018)
Joanderson Prada; Sandra Lúcia Videira; Pierre Alves Costa A Fusão Itaú-Unibanco: uma reflexão sobre a topologia bancária no Paraná
Fábio Brito dos Santos; Décio Keher Marques; Cássio Barbosa Camêlo; Roniel Vinícius Marques Fagundes Uso do território e topologia bancária: reflexões acerca da difusão dos fixos geográficos no estado de Rondônia
Juliana Santos de Oliveira As estratégias espaciais dos bancos na Campinas desigual: as redes de atendimento na trama do atual paradigma técnico bancário
Nayara Fernanda dos Santos; Sandra Lúcia Videira Topologias bancárias: uma análise dos correspondentes bancários no Brasil

ST 15 – A financeirização da questão habitacional nos países periféricos

Sexta-feira, 17.05 10:30h – 12:30h – Sala Reinaldo Xavier (História)

Vitor Hugo Tonin  (Coordenador) Financeirização ou expansão da lógica do capital de incorporação?
Rodrigo Fernandez; Manuel Aalbers Financeirização da habitação no Sul Global: em busca de um quadro comparative
Bruno Leonardo Barcella Silva Imbricação entre o imobiliário e o financeiro na produção do ambiente construído: a seletiva e diferencial produção da cidade
Ivana Socoloff Privatização de bens públicos e financeirização do Estado na Argentina
Renan Amabile Boscariol Há de fato a financeirização do mercado imobiliário brasileiro? Uma discussão sobre a financeirização da produção imobiliária no Brasil

ST 16 – Capital financeiro e espaço agrícola no Brasil – II

Sexta-feira, 17.05 10:30h – 12:30h – Sala Edgar Carone (História)

Marta Inez Medeiros Marques (Coordenadora) O capital portador de juros e a produção de soja em áreas de fronteira agrícola do Piauí e do Maranhão
Yuri Martenauer Saweljew; Samuel Frederico Capital financeiro, controle de terras e fronteira agrícola moderna no Brasil
Francielly Naves Fagundes; Ana Claudia Giannini Borges Os processos de financiamento para as empresas sucroalcooleiras: a ação do Estado pelo BNDES FINAME no estado de São Paulo
Henrique Faria dos Santos Financeirização, governança corporativa e produtividade espacial no agronegócio globalizado: o caso do setor sucroenergético e suas implicações territoriais
Laís Ribeiro Silva Consolidação da mundialização financeira e impactos para o setor sucroenergético

ST 17 – Finanças, consumo e mobilidade

Sexta-feira, 17.05 10:30h – 12:30h – Sala Joaquim Barradas (História)

Fábio Tozi (Coordenador) As plataformas territoriais: avanços e limites da uberização do transporte no Brasil
Igor Venceslau Comércio eletrônico e finanças no contexto da difusão do meio técnico-científico-informacional no Brasil
Vinícius Ferreira Pinto Vasconcelos; Janaína Conceição da Silva Financeirização da produção e do consumo: a captação de clientes private label e os impactos na distribuição geográfica da empresa Riachuelo
Lucas Miranda da Rocha Financeirização, concentração e centralização do capital frente ao processo de expansão das academias de ginástica e musculação na RMSP
Fabrício Gallo Implicações territoriais das concessões de rodovias a grupos econômico-financeiros no estado de São Paulo – Brasil. Elementos para compreensão dos usos do território na contemporaneidade